22/08/12

O lúdico e o ensino de matemática na educação infantil



Por Valdineia Barreto

Este artigo relata os aspectos da ludicidade como ferramenta pedagógica de auxílio ao Ensino da matemática com o intuito de dar suporte aos professores da educação infantil na organização de situações que permitam à criança observar, refletir, interpretar, levantar hipóteses, procurar e encontrar explicações ou soluções, exprimir idéias e sentimentos, se relacionar com os demais indivíduos, conhecer seu corpo. As autoras construíram uma proposta de trabalho, que têm como objetivo geral atingir o desenvolvimento integral das crianças e como objetivo específico trabalhar com a aprendizagem de matemática.

O ensino de matemática na educação infantil 

Quando o assunto é o ensino da matemática muitas vezes ocorre uma interpretação errônea em atribuir essa prática de ensino somente ao Ensino Fundamental, como se o aluno fosse incapaz de aprender na Educação Infantil (essencialmente nos anos iniciais), mas essa concepção e visão deve ser reconstruída, por a criança possui sim capacidade de assimilação, mas isso não significa que tenha aptidão para decorar números, efetuar somas, ou compreender uma sequência real ou temporal e sim que ela já possa adquirir noções de quantidade ou outras formas.

A ludicidade e a matemática na educação infantil 

 Uma maneira de ensinar aos alunos da educação infantil noções de números, quantidades entre outros pode ser possibilitado para ao aluno através do ensino lúdico, que faz com que a criança aprenda de forma natural e espontânea, sem que a matemática represente uma disciplina árdua, cansativa ou complexa. Para que essa aprendizagem ocorra a ludicidade pode ser uma aliada do pedagogo diante do desafio de ensinar matemática a alunos da Educação Infantil, mas para isso é indispensável que o meio, a sala, os professores e toda a equipe envolvida esteja aberta, alegre, bem disposta, flexível, tudo deve esboçar um acolhimento, afetividade, diversão, organização.

Como e o que ensinar para os alunos

            A matemática pode ser ensinada através do uso da própria vivência da criança no meio em que estão inseridas com a valorização dos acontecimentos do seu dia-a-dia, objetos, situações que envolvam direta ou indiretamente a disciplina. A criança deve se sentir sujeito, deve se sentir parte integrante desse processo do ensino-aprendizagem e não ser vista como incapaz uma das maneiras é fazendo com que ela entenda, com que o ambiente na sala de aula seja propício à aprendizagem para quando ela estiver nesse espaço sinta-se participante ativa e não veja a sala como um ambiente que pertence somente aos professores.

O que é possível aprender

Alguns acreditam que um aluno da Educação Infantil não possui maturidade para resolver problemas matemáticos por ser superior à idade, mas isso não significa que essa aprendizagem deva seguir um nível, afinal, matemática não se resume em cálculos, é preciso que o aluno aprender a ter um raciocínio lógico, uma capacidade para refletir, para explicar e interpretar dados de maneira que resolvam problemas através das técnicas e estratégias certas. Não existe porem uma técnica universal que possibilite ensinar o mesmo a todas as crianças, por cada uma aprende conforme suas habilidades, e todos os alunos são distintos e por isso um método ou técnica usada com uma criança pode não funcionar com outra.

Jogos, dinâmicas e brincadeiras como estratégias de ensino.

            Umas das maneiras de proporcionar um bom ensino-aprendizagem são através dos jogos, brincadeiras e dinâmicas como estratégia para se ensinar brincando, é eficaz e o aluno aprender de forma divertida e natural. Após leitura do presente artigo conclui-se, que nós acadêmicos e educadores para melhorarmos nossa prática devemos começar a avalizar que, a importância do lúdico no Ensino da matemática pode trazer resultados positivos no ensino-aprendizagem dos alunos de uma maneira espontânea e prazerosa por parte delas.  

A disciplina de matemática muitas vezes sofre preconceito e rejeição por parte dos alunos como sendo algo complicado, mas o fato é que for feito um bom trabalho de base na Educação Infantil pode-se reduzir os números de alunos com dificuldade nessa disciplina futuramente. Para todas as propostas de Ensino em todas as ciências, sejam estas exatas ou humanas mostra que a ludicidade continua sendo a melhor forma de proporcionar um ensino de qualidade aos alunos.

Resenha crítica, referente ao artigo “A ludicidade e o ensino de matemática na educação infantil”, solicitada pelo docente Prof. J Arimatéia S Bernaldino , para avaliação parcial na disciplina de Fundamentos e metodologia do Ensino da matemática, apresentado à Faculdade Metropolitana – UNNESA.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: matemática. Brasília: MEC/SEF, 1997.


KAMII, Constance. A criança e o número: implicações educacionais da teoria de Piaget para a atuação com escolares de 4 a 6 anos. Tradução de Regina A. de Assis. Campinas, SP: Papirus, 1990.


REIS, Silvia Marina Guedes dos. A matemática no cotidiano infantil: jogos e atividades com crianças de 3 a 6 anos para o desenvolvimento do raciocínio-lógico-matemático. Campinas, SP: Papirus, 2006. (Série Atividades).

SMOLE, Kátia Stocco; DINIZ, Maria Ignez (orgs.) Ler, escrever e resolver problemas: habilidades básicas para aprender matemática. Porto Alegre: Artmed Editora, 2001. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita. Deixe sua opinião, crítica, sugestões de postagem, recadinho. Volte sempre.