18/02/11

Entrevista com Pedagogo sobre a importância da Psicologia no exercíico da sua profissão

FACULDADE METROPOLITANA-UNNESA
CURSO DE PEDAGOGIA 1° PERÍODO


VALDINEIA BARRETO COELHO



A IMPORTÂNCIA DA PSICOLOGIA PARA O PEDAGOGO









PORTO VELHO/RO
2010
               ---------------------------------------------------------------------------








VALDINEIA BARRETO COELHO





A IMPORTÂNCIA DA PSICOLOGIA PARA O PEDAGOGO




Pesquisa elaborada como pré-requisito para nota Parcial da disciplina de psicologia infantil fornecido pela professora Ariene Patrícia, do curso de pedagogia 1º período apresentado à Faculdade Metropolitana.









PORTO VELHO/RO
2010

--------------------------------------------------------------------------------







SUMÁRIO



1 JUSTIFICATIVA.............................................................................................pág. 1

2 OBJETIVO GERAL........................................................................................pág. 1

3 OBJETIVO ESPECÍFICO...............................................................................pág. 1

4 METODOLOGIA.............................................................................................pág. 2

5 EMBASAMENTO TEÓRICO........................................................................ pág. 2

6 ENTREVISTA 1 POR ADINA DA SILVA LIMA. ........................................pág. 2

7 ENTREVISTA 2 POR ROSIANE SOUZA CRUZ..........................................pág. 3

8 ENTREVISTA 3 POR ROGERIO DA SILVA GOMES................................ pág. 4

9 ENTREVISTA 4 POR JOSELIA VENÂNCIO.............................................. pág. 4

10 ENTRVISTA 5 POR VALDINEIA BARRETO...........................................pág. 4

11 RESULTADOS ESPERADOS................................................................... pág. 5

12 REFERÊNCIAS.....................................................................................pág. 6

13 ANEXO......................................................................................................pág. 6








                             -------------------------------------------------
A IMPORTÂNCIA DA PSICOLOGIA PARA O PEDAGOGO


            A psicologia é a ciência dos fenômenos psíquicos e do comportamento, e tem grande relevância para o ser humano, mas afinal, qual a importância da psicologia para o pedagogo? Como os conhecimentos de psicologia o tem auxiliado no exercício de sua profissão? Como é trabalhar em parceria com um psicólogo?


1 JUSTIFICATIVA


            Perguntas como essas serão respondidas de acordo com uma pesquisa realizada pelos acadêmicos de Pedagogia citados anteriormente, no entanto os profissionais entrevistados não terão suas identidades reveladas e suas respostas serão empregadas nas citações conforme foram pronunciadas provando a veridicidade da pesquisa.


2 OBJETIVO GERAL


            Expor através da pesquisa realizada a verdadeira importância dos conhecimentos de psicologia para o pedagogo, o auxilio real fornecido no exercício da profissão no dia-a-dia e como é a experiência com um profissional dessa área.


3 OBJETIVO ESPECÍFICO

            Mostrar para o acadêmico de pedagogia, o quanto é relevante os conhecimentos de psicologia, como uma preparação para melhor lidar e compreender as pessoas, não só crianças, mas também adolescentes, todos os indivíduos com qual possa vir a relacionar-se, deve ficar claro que é indispensável a aprendizagem da psicologia, pois ela facilitará ainda que seja bem pouco perceptível a compreensão da mente, o convívio com as pessoas a sua volta e principalmente alterará a visão do pedagogo.


4 METODOLOGIA


            Nós acadêmicos já citados anteriormente fomos à algumas instituições e conforme dito anteriormente, entrevistamos 5 pedagogos que ainda estão em exercício da profissão, foram feitas 4 perguntas especificamente solicitadas pela professora e foram: ¹Como os conhecimentos de psicologia têm auxiliado você no exercício de sua profissão? ²Você trabalha com algum psicólogo? ³Como é sua parceria com esse profissional?  4Quais os termos de psicologia são mais necessários em sua área? Como não vamos revelar a identidade das pessoas entrevistadas, iremos usar os termos entrevistado 1, 2, 3, 4 e 5 para manter a ordem da pesquisa sem comprometer o anonimato do profissional.

5 EMBASAMENTO TEÓRICO

            A pedagoga 1 quando questionado sobre a importância da psicologia na sua profissão, admitiu que a ciência teve um papel fundamental e que o ajudou muito.

¹A existência da psicologia na minha profissão da educação como uma área de conhecimento e de saberes teóricos, práticos e uma crença de que a educação necessita de alguns afins da psicologia. Existem profundos conhecimentos quanto aos princípios que devem ser aplicados, em que aspectos da educação devem ser usados e, de maneira muito particular, o que significa exatamente aplicar de maneira correta à educação os princípios da psicologia juntamente com a junção pedagogia com psicologia. ²Sim já trabalhei com projetos sociais de escolas precárias. ³Minhas parcerias são com uma equipe de psicólogos da educação onde vinculam de extrema importância com psicólogos para pesquisar a melhoria no ensino das comunidades indígenas onde tem uma utilização adequada aos conhecimentos do psicólogo e trabalhar o psicológico da equipe de pesquisadores, alunos e aldeias indígenas, os métodos pedagógicos de ensino-aprendizagem, com raras exceções, continuam reproduzindo a cosmovisão de uma educação que proporciona aos “poderosos”- educadores, professores, supervisores, coordenadores, e psicólogos pedagógicos e/ou diretores-empresários de escola- a autoridade não somente de impedirem que crianças, pré-adolescentes, adolescentes e jovens em processo espiritual de desenvolvimento físico, cognitivo, emocional, psicossocial, experimentem a arte de aprender, como também o poder/autoridade de lhes adestrarem, de oprimirem, mutilarem, e deformarem psicologicamente. 4Os termos mais usados são: “Sentir” (emoções, sensações, sentimentos) e “pensar” (fantasias, conceitos, imaginações,raciocínio, tomada de decisões. (Pedagoga 1, entrevistado por Adina da Silva Lima em 17/08/2010)

            A pedagoga 1, além de ressaltar o tamanho da importância da psicologia, expôs o objetivos centrais de suas parcerias com o psicólogo que são:
·        Compreender a vivencia da arte de aprender.
·        Reconhecer a função e o significado da educação.
·        Fundamentar, aprofundar, e operacionalizar a compreensão como a vivencia de fazer-aprender a conviver, a ver a ouvir, a falar, a respeitar, a pensar a criticar, a agir, a dialogar-relacionar, a sentir, a conhecer, a escrever, a amar e a ser.

         A pedagoga 2, quando também questionada a respeito das perguntas anteriores, deu uma resposta mais simples, com uma linguagem um pouco mais compreensiva para o entender acadêmico, o que facilitou a compreensão da importância do tema abordado.

¹A psicologia pra mim foi a disciplina que eu mais gostei de estudar, a princípio tive dificuldade de compreender o surgimento, as teorias, os métodos, mas devo à ela a minha sobrevivência, eu admito, com toda a minha sinceridade que sem o pouco conhecimento da psicologia, eu não teria conseguido lidar com meus alunos, a psicologia meio que abriu meu cérebro e mudou a minha forma pensar e de ver as coisas, tipo quando você vê uma criança batendo com lápis na mesa, ou com a régua na cadeira, e você pensa “poxa, mas que fedelho barulhento” com a psicologia ao invés de você pensar algo assim você pensa “ É um pequeno cientista explorando a característica dos objetos quando se chocam” a psicologia me ajudou a ver a atitude das crianças, a interpretá-las da melhora maneira possível, a levar sempre de maneira positiva. ²No momento não estou em parceria com nenhum psicólogo, mas quando eu comecei a dar aula para adolescentes no colégio Daniel Neri, que fica na periferia de Porto Velho, ³trabalhei com uma psicóloga, sempre que havia algum problema na sala de aula, ao invés de eu mandar o aluno para a direção da escola, encaminhava-o para a sala da psicóloga que tinha função de orientar o adolescente quanto às suas ações. 4O termo que eu mais usei foi o “Pensar” como repensar, conceitos, fantasias, imaginações, raciocínios, mostrar pro aluno que ser correto e esforçado não é ser fraco e não ter personalidade. É ser inteligente. (Pedagoga 2 entrevistada por Rosiane Souza Cruz em 27 de agosto 201
         4
         A terceira entrevistada, também deu uma resposta positiva às pergunta acima e deixou claro o quanto a psicologia a ajudou na compreensão do comportamento dos seus alunos e também a auxiliou a lidar com eles de maneira tranqüila. Ela também exemplifica algumas situações com as quais ela usa a psicanálise para ajudar seus alunos.


¹Os conhecimentos de psicologia me auxiliam todos os dias, principalmente por meio da psicanálise, sempre quando eu vejo um aluno meio de lado, percebo que há algo errado, então busco uma aproximação amiga e pergunto se ele ou ela está com algum problema, e quando eu consigo que eles se abram comigo procuro dar o melhor conselho possível, eles começam meio tímidos e depois vão falando e eu noto que eles se sentem bem após dizer o que sentem, os casos são variados às vezes é um problema em casa com a família, outrora é na própria escola com algum coleguinha, em algumas ocasiões é só um apelido, mas que prejudica a aprendizagem da criança, pois sua atenção está focada em outra coisa. ²Não eu nunca trabalhei com um psicólogo. ³Não tenho nenhuma experiência ou parceria com um profissional dessa área, mas gostaria muito porque essa área desperta em mim um interesse profundo tanto que mesmo depois de formada ainda busco auxilio em livros paralelos à psicologia geral, os métodos realmente funcionam, eu tenho usado técnicas que aprendi com alguns livros relacionados com a psicologia e sempre uso de técnicas que realmente facilitaram meu dia-a-dia na sala de aula, como o livro “Psicanálise dos Contos de Fada” do autor Bruno Bettlheim, na qual ele analisa a importância desses contos, ele acredita que eles ajudam as crianças a elaborar seus medos e preocupações, por isso sempre conto historias com algum moral e todos os contos de fadas que eu tenho conhecimento, a psicologia me mostrou o quanto são importantes. 4“O termo usado comumente por mim são “Personalidade” “Pessoalidade” “ Emoções” (Pedagoga 3 entrevistada por Rogério da Silva Gomes em 23 de agosto 2010).

           
A pedagoga 4, respondeu as respectivas perguntas, porém não foram positivas devido à falta do profissional na instituição na qual ela trabalha e
mostrou-se indignada pela situação na qual trabalha sem esse tipo de assistência.
¹Sinceramente? Não me ajudou em nada! Porque a escola não tem psicólogo, portanto não sei muito sobre o assunto e o culpado pela inexistência desse profissional é o estado. ²Não eu nunca trabalhei com um psicólogo. (Pedagoga 4 entrevistada por Josélia Venâncio em 1 de setembro 2010)
5         
            A pedagoga 5 respondeu às perguntas e disse o quanto ela a auxilia no seu dia-a-dia com seus alunos.

¹Meus conhecimentos de psicologia fazem toda a diferença no exercício da minha profissão e eu noto isso na carência de algumas colegas de trabalho que por não se formaram em pedagogia não tiveram acesso à psicologia, às vezes elas perdem a paciência, discutem, expulsam, e é justamente nessa hora que a psicologia me ajuda, porque eu acho que não é por aí. O papel da psicologia é extremamente importante porque quase sempre as crianças enfrentam problemas familiares, ou por dificuldade de socialização, e eu ajudo como posso, conversando e ouvindo que é o que essas crianças mais precisam. As crianças trazem para a escola todas as suas frustrações e só necessitam de um pouco de atenção, é nisso que a psicologia me ajuda, eu posso enxergar através da transparência da criança a sua insegurança, seu medo, e dar-lhe o auxílio devido. ²Eu não trabalho nem ³nunca trabalhei em parceria com um psicólogo, e eu atuo tipo como “psicopedagoga”, eu é que sou a psicóloga, esse tipo de profissional é raro em escola pública. Sempre quando uma criança é diagnosticada e fica evidente que ela está com problemas a encaminhamos para o psicólogo, mas aqui na escola mesmo não tem. 4Os termos que eu mais uso são “relacionar” o papel do pedagogo com a psicologia na primeira infância,  abordar a proposta da escola para as crianças e se a mesma apresenta uma “preocupação” com o “desenvolvimento mental” nesta fase;  refletir sobre o “comprometimento” e a “atuação” do pedagogo. (Pedagoga 5, entrevistada por Valdineia Barreto Coelho em 01 de Setembro 2010)

6 RESULTADOS ESPERADOS


         Partindo das respostas obtidas através dos questionários é possível refletir e considerar a relevância da psicologia para o pedagogo, pois ela representa atualmente o desenvolvimento e facilita a convivência com as pessoas ao redor, a tolerância e a paciência. A primeira consideração a fazer, parte da realidade das escolas infantis, onde se verifica que a falta de materiais e profissionais que possam exercer a função de auxiliar a criança

Psicologicamente dificulta a execução destas vivências, sendo que esta responsabilidade fica a cargo do educador atuante daquela turma e obviamente do seu interesse em realizar as mesmas.

7 REFERÊNCIAS

         Todas as referências foram baseadas em depoimentos dos profissionais pedagogos que não terão seu nome revelado, nem sua identidade, tão pouco a instituição onde os mesmos lecionam.

Um comentário:

  1. luciene.hora@gmail.com3/06/2012

    Parabéns!!!!
    Você não é só teoria, você é o que fala: "Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina." (Cora Coralina).
    Também acredito que o conhecimento é para ser compartilhado; se guardado envelhece, vira pó e desatualiza-se.
    Muito obrigada Pedagoga!
    abraço,
    Luciene

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita. Deixe sua opinião, crítica, sugestões de postagem, recadinho. Volte sempre.